Explanação geral

O alfabeto galego tem 23 letras: 5 representando vogais e 18 representando consoantes. A letra <ñ> é considerada distinta da letra <n>. As letras <j>, <k>, <w> e <y> não aparecem em palavras nativas. Devem ser levados em conta os dígrafos <ch>, <gu>, <ll>, <nh>, <qu> e <rr>.

O galego apresenta certa variação dialetal, o que acarreta em variações na pronúncia das consoantes. Três fenômenos, mais comuns, devem ser levados em conta e serão melhor analisados em postagens futuras: a gheada, o yeísmo e o seseo.

As consoantes

<b> e <v> representam o mesmo fonema. Começando oratória ou sucedendo uma consoante nasal, soam como no português (/b/). [vello (velho), tomba (tumba)] Em outros casos, são pronunciadas como um <v> do português com a boca para pronunciar <b> (/β̞/). [boubexo (bobo), luva]

A letra <c> antes de <a>, <o>, <u> e o dígrafo <qu> antes de <e> ou <i> são pronunciados como no português (/k/). [casa, quero] Ao contrário do português, <qu> não aparece antes de <a> ou <o> nem recebe trema.

A letra <c> antes de <e>, <i> e a letra <z>, que só aparece antes de <a>, <o>, <u>, são pronunciadas como um <s> com a língua entre os dentes (/θ/). [certo, azo (aço)]

O dígrafo <ch> deve ser pronunciado como o português <tch> (/tʃ/). [chamar]

Começando oratória ou sucedendo uma consoante nasal ou l, a letra <d> tem uma pronúncia como no português (/d/). [dous (dois), mundo, balde]. Caso contrário, é pronunciado como um <z> do português com a língua entre os dentes (/ð̞/). [lado]

A letra <f> é pronunciada como no português (/f/). [ferro]

Começando oratória ou sucedendo uma consoante nasal, a letra <g> tem uma pronúncia como no português (/g/). [gordo] Caso contrário, é pronunciada com fricção (/ɣ/). [auga (água)]. A letra <g> não aparece em palavras nativas antes de <e> ou <i>, sendo substituída por <gu>. [guerra] Para a combinação de <g> com <u> como sons separados antes de <e> e <i>, usa-se <gü>. [ungüento (unguento)]

A letra h é muda. No entanto, no galego, aparece frequentemente em palavras onde ela não existe em português. [herba (erva), lobishome (lobisomem)]

A letra <l> sempre tem o mesmo som em galego (/l/), nunca soando mais velar ou como <r> ou <u>, como acontece em diversas variedades de português. [lúa (lua), sol]

A combinação <ll> soa como o português <lh> (/ʎ/). [ollo (olho)]

A letra <m> sempre tem o mesmo som em galego (/m/), nunca muda como pode ocorrer em português. [muller (mulher), campo] O <n> na combinação <nv> assimila com o som de <v>, soando como <m>. [conversar]

A letra <n>, em geral, soa como no português (/n/), no entanto, não só nunca fica muda como tende a assimilar com o som da próxima consoante. [non (não), antonte (ante-ontem)] Antes de /k/ e /g/, tem uma pronúncia com fechamento da garganta (/ŋ/), som que ocorre entre vogais na palavra “unha” (uma) e derivadas, representado como <nh>. [nunca, anguía (enguia), algunha (alguma)] Antes de <v>, como notado acima, é pronunciado como /m/

A letra <p> soa como no português (/p/). [pai]

A letra <r>, em posição não inicial, é como no português entre vogais (/ɾ/). [caro] No começo de palavras e no dígrafo <rr>, tem um som como o de /ɾ/, mas mais vibrante (/r/). [carro, rúa (rua)]

A letra <s> tem sempre som similar ao que teria em português no começo das palavras, no entanto, é mais sibilante, sendo pronunciada com a língua tocando os dentes inferiores (/s̺/). [casa] Antes das consoantes nasais, <b>, <d>, <g>, <l>, <r>, <v>, é pronunciada como um <z> do português mais sonoroso (/z̺/). [mesmo]

A letra <t> soa como no português (/t/), e é sempre igual, não sofrendo palatalizações como em algumas falas do Brasil. [tío (tio)]

A letra <x>, em geral, é pronunciada como soa em português no começo de palavras (/ʃ/). Em empréstimos, pode ter o som de <cs>, simplificado para <c> por questões de facilidade antes de /s̺/, e, opcionalmente, /θ/. [peixe, sexo, exsangüe (sem sangue), excelente, excelente]

Advertisements